Resenha do livro “O Começo de Tudo” de Robyn Schneider


Sinopse: O garoto de ouro Ezra Faulkner acredita que todo mundo tem uma tragédia esperando ali na esquina – um encontro fatal depois do qual tudo o que realmente importa vai acontecer. Sua tragédia particular esperou até que ele estivesse preparado para perder tudo de uma vez: em uma noite espetacular, um motorista imprudente acabou com a perna de Ezra, com sua carreira no esporte e com sua vida social.
Depois que perdeu o favoritismo ao posto de rei do baile, Ezra agora almoça na mesa dos losers, onde conhece Cassidy Thorpe. Cassidy é diferente de qualquer pessoa que Ezra tenha encontrado antes – melancólica e com uma inteligência mordaz.
Juntos, Ezra e Cassidy descobrem flash mobs, tesouros enterrados e um poodle que talvez seja a reencarnação do Grande Gatsby. À medida que Ezra mergulha nos novos estudos, nas novas amizades e no novo amor, aprende que algumas pessoas, assim como os livros, são difíceis de interpretar. Agora, ele precisa considerar: se uma tragédia já o atingiu, o que poderá acontecer se houver mais infortúnios?
O Começo de Tudo é um livro poético, inteligente e de cortar o coração sobre a dificuldade de ser o que as pessoas esperam, e sobre começos que podem nascer de finais trágicos.


Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581633930
Edição: 1 / Ano: 2014
Páginas: 288



"O mundo quebra todo mundo, e, posteriormente, alguns ficam mais fortes nos lugares quebrados."

Dias antes de começar o sétimo ano no colégio, Ezra foi a Disney comemorar o aniversario de 12 anos de seu amigo Toby. Eles resolveram ir na montanha-russa, e escolheram a fileira de trás. A montanha-russa já estava em velocidade, e o vento soprava no rosto deles, quando o garoto que estava sentado à frente resolveu se levantar. Foi nesse momento que a montanha-russa entrou em um túnel baixo. No seu aniversário de 12 anos, Toby ficou em choque, segurando a cabeça decapitada do garoto, até o fim do percurso. Essa tragédia poderia ter sido de Ezra, se no ultimo segundo ele tivesse trocado de lugar com Toby, ou se os garotos da frente também tivessem trocado de lugar. Mas a tragédia era de Toby. Ezra viu seu amigo ser engolido pela obscuridade durante os anos seguintes, enquanto ele se tornava um sucesso.

Ezra agora tem 17 anos, jogar no time de tênis, anda com atletas, é popular, e é um forte candidato ao posto de rei do baile, ao lado de sua linda namorada Charlotte, tão popular quanto ele. Toda essa vida perfeita fez com Ezra esquecesse que sua própria tragédia ainda iria chegar, e ela chegou. Ao sair de uma festa, depois de encontrar Charlotte com outro cara, Ezra não está bêbado, mas se envolve em um acidente onde o outro motorista não respeitou o sinal vermelho.  Seu carro sofreu perda total, assim como a sua vida de atleta, já que o joelho de Ezra foi destruído.
Agora Ezra está de volta para mais um ano na escola, na companhia de sua bengala. Ele não é mais atleta, não tem a namorada linda, nem anda com os populares. Com o surgimento de Cassidy, e ao retomar sua amizade com Toby, Ezra terá outra vida, verá as coisas além das sacadas de bola dentro de quadra, ou de festas regadas a muita bebida e piadas idiotas. Outras pessoas, outro universo, e Ezra saberá quem ele é de verdade e o que deseja de agora em diante.

O Começo de Tudo é do gênero YA (Jovem-Adulto) e narrado em primeira pessoa pelo Ezra. A linguagem é bem condizente com a proposta do livro, e de fácil entendimento. Os personagens, embora jovens, são bem inteligentes, e citam filmes, livros, poemas, e tudo que foge da nossa cultura Tupiniquim é explicado em notas de rodapé (10 pontos para a tradutora). Mesmo sendo bastante inteligentes, os personagens não passam a idéia de prepotentes. O enredo, embora não seja uma novidade, conseguiu ter seu diferencial, e prende do inicio ao fim.

"Ainda acho que a vida - independentemente do quão comum seja - de qualquer pessoa tem um ponto trágico e único, depois do qual tudo o que é realmente importante vai acontecer. Esse momento representa o catalisador, o primeiro passo da equação. Mas conhecê-lo não leva a nada, pois o resultado é determinado por aquilo que vem depois."

Começo dando minha opinião sobre a capa: Que capa linda! Sério, não curto capas com fotografias, muito menos de pessoas. Gosto quando pensam em uma arte que nos diga algo sobre a estória, e essa capa nos diz tudo. Ela é jovem, colorida e tem uma montanha-russa, que você pode facilmente atribuir ao que aconteceu com Toby, mas ela também nos diz que a vida é uma montanha-russa. O próprio Ezra, e outros personagens da estória, nos mostram isso. Entre subidas e descidas, porque nada é um eterno loop. Em dado momento o carrinho para, e você pode rir ou chorar com a experiência, repetir ou partir pra outra.

Filosofia clichê, eu sei. Mas essa foi a leitura onde eu tive mais experiências clichês. Eu li sorrindo, principalmente nas partes onde Ezra e Cassidy estavam juntos. Eu poderia ser Cassidy, e o Ezra é tão fofo... Eu me apaixonei por ele. Gostaria mesmo de achar um cara bonito e bacana como ele para pedir em casamento. Sempre depois da leitura eu ficava pensando sobre o que li, achando semelhanças com a minha vida, o meu momento, sobre como é bom encontrar alguém que nos faz enxergar que somos melhores do que imaginamos.

O Começo de Tudo tem romance, tem amizade, desafios, superação, reflexão, um pouco de melancolia, e até certo suspense. Afinal de contas, quem é Cassidy? De onde surgiu essa ruiva com tanto estilo, diferente de todas as outras garotas? Essa vontade de descobrir o que existia por trás de cada ato de Cassidy, e qual seria seu fim com Ezra, fez com que eu lesse o livro em 4 dias. Uma leitura super gostosa que fez com que eu me sentisse com 17 anos.

Se você tem 17 anos, ou quer se sentir com 17 anos, tem que ler esse livro. Ele é garantia de um misto de emoções com um pé na vida real. Mais um para chamar de “favorito”.

"Oscar Wilde disse certa vez que viver é a coisa mais rara do mundo, porque a maioria das pessoas apenas existe, e isso é tudo. Não sei se ele tem razão, mas sei que passei um longo tempo existindo, e, agora, eu pretendo viver."









Lene Colaço

Pernambucana, casada e mãe de 4 cães. Estuda Marketing, mas quer estudar várias outras coisas. Ama livros, fotografia, filmes, música e escrever. Nas horas vagas fala do que gosta no Veja Como Eu Vejo.

12 comentários

  1. Nossa tinha me interessado pelo livro e depois de ler sua resenha ... uau... preciso ler esse livro urgente. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Danielle!

      Leia sim. Ele é ótimo!

      Excluir
  2. Eu gostei do livro quando o li, ele tenta fugir um pouco do estereótipo do cara popular que é uma porta, e em livros que tratam de temática escolar geralmente os autores embasam suas personagens em estereótipos puros. E não há como não se apaixonar pelos personagens, eles são divertidos, são generosos - nem todos! - enfim, gostei mesmo da leitura. Vale ler ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a Robyn pegou uma ideia bem clichê e conseguiu dar um diferencial. O livro parece bem juvenil e bobo, com toda essa questão "escolar", mas tem uma mensagem linda.

      Excluir
  3. Oi Lene,
    desde que este livro foi lançado eu tenho curiosidade em ler ele. até agora não tinha lido nenhuma resenha dele, mas a trama parece ser ótima.
    só fiquei pensando: como uma criança consegue se levantar em uma montanha russa?? esses negócios não tem proteção não??
    parece ser uma trama incrível!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rayme!

      Desde que bati o olho nesse livro que tive certeza que seria uma boa leitura. E o seu questionamento é muito bom, porque também fiquei me perguntando isso. Mas eu lembro que quando eu era bem mai nova, e bem magrinha, em alguns brinquedos a trava não era suficiente para me manter firma na cadeira. Eu fica escorregando, o que comprometia a minha segurança. Mas, de qualquer forma, isso é ficção =D

      Excluir
  4. Esse livro está em meus desejados. Uma sequencia de desastres na vida desse garoto, e creio ser um livro que passe uma linda mensagem. Pelo menos espero.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passa sim, sobre amizade, amor, descobertas... Pode parecer um livro bobo para quem não mergulha na historia, mas achei ele muito reflexivo.

      Excluir
  5. Oi Lene!
    Que linda resenha flor, adoro quando consigo me identificar com os personagens da história, me colocar no lugar deles e com isso repensar minhas atitudes. A relação de Ezra e Cassidy deve ser fofa, fiquei com vontade de conferir ;)
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  6. Depois dessa resenha eu vou ter que ler! Amei!!!!

    ResponderExcluir
  7. Oi Lane!!! Eu fiquei com vontade de ler esse livro, depois perdi a vontade e voltei a ter vontade de novo!!! Eu não tenho boas lembranças de meus 17 anos, ter 17 é complicado, mas as vezes ler esses livros feitos para pós-adolescentes me faz repensar minhas atitudes e experiencias, é uma forma de terapia, então talvez se eu voltar a cruzar com ele eu me permita lê-lo!

    Cheros, amei a resenha!!!

    ResponderExcluir
  8. Meus parabéns! Amei a maneira que vc usou para se expressar, me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo como tema.
    www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita!
Seu comentário é muito bem vindo!
Volte sempre !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...