Resenha do livro " Os Deuses do Mar" de Simone O. Marques - Modo Editora



SINOPSE

 
Marina é uma jovem de dezessete anos, que vive numa fazenda na Chapada dos Veadeiros. Entretanto, ela não é uma garota comum. 
O Povo da fazenda, chamado de Tribo de Dana, considera que ela é o avatar da Grande Deusa Dana, a mais importante dos deuses celtas. Por isso, Marina é cercada de cuidados, e sempre vigiada de perto por guerreiros-guardiões. Mas os deuses do Outro Mundo decidem que ela precisa encontrar sua verdadeira face e para isso irão atraí-la para seu mundo e lançar-lhe um desafio… Contudo, ela não estará sozinha, seus dois Sombras não irão facilitar o trabalho dos deuses, nem que para isso tenham que cruzar o véu com sua protegida…




DADOS SOBRE A OBRA:
A narrativa é interessantíssima, cheia de mistérios e descobertas. Marina terá que enfrentar grandes perigos para ajudar os seus, e nesse caminho ela também poderá conhecer o amor. Na busca que empreenderá para encontrar os tesouros contará com amigos, porém enfrentará diversos inimigos. Em Marina e os tesouros da tribo de Dana, a fé do ser humano na existência dos deuses e do mundo místico será colocada à prova. Até que ponto a natureza pode se revoltar contra o homem? E a fé e o livre culto, o que é isso? Marina, realmente é alguém especial? Estas e muitas outras respostas você encontrará nesta história.


Título: Marina e os tesouros da tribo de Dana
Subtítulo: Deuses do Mar
Autora: Simone O. Marques
Editora: MODO
Edição 1 / Ano 2012
Páginas: 200



Nas primeiras páginas eu fiquei um pouco decepcionada. Os resumos que eu tinha lido tinham tecido grandes elogios à narrativa, mas a personagem principal era muito chatinha. Ela crescera muito mimada e protegida na tribo de Dana e por isso não senti muita empatia por ela logo de cara. Outro ponto que não me cativou logo foi o início do amor proibido entre A Pequena Dana e Brian, seu mais fiel guerreiro.

Porém, confesso que a criatividade de Simone O. Marques superou esse minha pequena antipatia. Assim que Marina, a Pequena Dana, embarca na aventura e o foco da historia deixa de serem seus sentimentos, frustrações e lembranças a coisa começa a esquentar. A garota deixa de priorizar seu egoísmo e começa a se preocupar com o bem estar de seus guerreiros, e vejo que cresce um pouco na narrativa.

O que mais gostei nesta curta história, é que a autora demonstra muito conhecimento sobre mitologias tanto celtas quanto gregas. Quem já leu minha resenha sobre o Herói perdido sabe o quanto sou fã da mitologia grega. O capítulo sobre o jardim das hespérides foi o que me convenceu de que valeria a pena ir até o final, como uma aficionada por mitologia que nem eu concordaria. É claro que o enfoque foi na mitologia celta, mas curti muito essa parte também e descobri que ela é muito rica e interessante.

Como é um livro curtinho, com uma linguagem clara e ilustrações no estilo mangá – estilo japonês de Hqs que se lê da direita para a esquerda- acredito que é muito recomendável aos adolescentes, e tem a vantagem de ensinar sobre uma cultura milenar e despertar o interesse sobre outras sociedades e sobre a disciplina História.

Acredito também, que assim como eu, vocês irão ficar com um gostinho de quero mais na boca ao terminar a leitura. Não só porque é um bom livro, mas porque é o primeiro de uma série de livros chamada: Marina e os tesouros da Tribo de Dana. O próximo volume chama-se: “fadas e druidas”, e espero ter o prazer de resenhar quando sair, pois detesto ler uma história pela metade.   





Avaliado com 4 livrinhos


8 comentários

  1. Também sou do time que prefere mais os trechos de ação que as considerações pessoais e relembranças... Curto muito mitologia, seja de onde for, quase sempre são o lado mais interessante da cultura do país, e nos ajudam a entender um pouco aquele povo. Admiro o trabalho da Modo, ela possui títulos interessantes, e este filão no qual investe é bastante atrativo.

    Fiquei com vontade de ler:)

    ResponderExcluir
  2. Eu curto mitologia e quadrinhos, muito massa!!! No meu caso adoro considerações pessoais e relembranças, mas isso tem que ser bem feito para me agradar!!!! A proposito to começando a achar que sou menos chata que o Luciano e a Aleska rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahahahahaha eu sou chata mesmo!

      Excluir
    2. e eu achando que era a pior de todas hahahaha

      Excluir
  3. Parece ser interessante!!! me animei quando você falou que tem ilustrações do tipo mangá e quando fala sobre mitologia... fiquei na curiosidade!!!!

    Beijinhossss

    Vivian

    ResponderExcluir
  4. Super resenha!

    beijos.


    Bacio, Selene Blanchard
    MODA E Eu
    Modaeeu.blogspot.com
    Espero sua visita

    ResponderExcluir
  5. Parece um livro bem místico, mas estilo mangá não é muito meu forte!
    Gostaria de trocar umas ideias com você, pode me mandar seu e-mail?
    O meu é greice@amigasemulheres.com.br

    Beijos
    Greice Negrini

    ResponderExcluir
  6. Eu também gosto de mitologia. Imagina que estudei grego na faculdade de letras e li a Ilíada e odisséia e amei!
    Não entendi uma coisa, Aleska. Por que ilustrações de mangá, tem a a ver com a história?
    beijos e bom final de semana!

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita!
Seu comentário é muito bem vindo!
Volte sempre !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...