Resenha do livro "Estilhaça-me" de Tahereh Mafi - Editora Novo Conceito



Juliette nunca se sentiu como uma pessoa normal. Nunca foi como as outras meninas de sua idade. O motivo: ela não podia tocar ninguém. Seu toque era capaz de ferir e até matar.
Durante anos, Juliette feriu e, segundo seus pais, arruinou o que estava à sua volta com um simples toque, o que a levou a ser presa numa cela.

Todo dia era escuro e igual para Juliette até a chegada de um companheiro de cela, Adam. Dentro do cubículo escuro, Juliette não tinha notícias do mundo lá fora. Adam ia atualizando-a de tudo.

Juliette não entendeu bem o que estava acontecendo quando foi retirada daquela cela e supostamente libertada, ao lado de Adam, e se vê em uma encruzilhada, com a possibilidade de retomar sua vida, mas por caminhos tortuosos e totalmente desconhecidos.

"Estilhaça-me" é um romance fantástico, que intriga, angustia e prende o leitor até a última página com uma história surreal que mistura amor, medo, aventura e mistério e traz um desfecho surpreendente.



Autor: Tahereh Mafi
Editora : NOVO CONCEITO
Categoria: ROMANCE FANTASIA
Ano:
2012 / Edição: 1
Número de páginas:
304


“Estilhaça-me” começa angustiante com uma personagem complexa chamada Juliette que está internada em um hospício há bastante tempo. Com suas dores não cicatrizadas, traumas do passado e não sabendo como será o seu futuro, carrega consigo o dom de não poder tocar nas pessoas, pois seu toque é capaz de sugar toda a energia e vida, podendo levar alguém a morte. Por ser considerada altamente perigosa para se viver em sociedade, foi internada depois de ter cometido um crime na qual não foi culpada, pois sua intenção nunca foi matar e sim ajudar. Além disso, já sofreu muito por conta desse dom e já passou por diversos momentos ruins como: o descaso e abandono dos pais, a discriminação na época de escola, a falta de amigos e a falta de alguém que pudesse enxerga-la como uma pessoa e não como um monstro, que apesar de ter esse poder, possuí também sentimentos sublimes e que jamais faria mal a alguém. Juliette queria alguém que acreditasse nela.

“Sei que fui atirada da margem do planeta e há dezessete anos ando tentando me segurar. Há dezessete anos tenho tentado escalar de volta, mas é quase impossível superar a gravidade quando ninguém esta disposto  lhe dar a mão. Quando ninguém quer correr o risco de tocar em você” (Página 27)

Sua vida muda, quando um belo dia, ganha um companheiro de quarto, um rapaz chamado Adam. De imediato Juliette percebe que o conhece de algum lugar, mas não sabia exatamente de onde, até que com o passar do tempo, lembra-se que Adam já havia frequentado a mesma escola que ela. Mas muitas dúvidas permanecem em sua cabeça, pois não vê sentido dele estar ali, justamente com uma pessoa capaz de destruir qualquer um com apenas um leve toque e condenada a viver dentro daquele hospício pela eternidade.

Com Adam, ela descobre o quanto o mundo anda totalmente diferente de antes de sua internação. As pessoas não vivem mais como antes, pois são controladas por um grupo chamado O Restabelecimento que tomou o poder perante a população com o intuito de restabelecer uma nova sociedade, por esse motivo destruiu tudo o que existia desde casas e edifícios até o costume e crença das pessoas. Não existia mais religiões, datas comemorativas, obras de arte, enfim, quem fosse contra era considerado rebelde e com certeza seria eliminado logo.

“A maioria dos civis está petrificada demais para protestar, mas há outros que estão mais fortes. Há outros que estão aguardando o momento certo. Há outros que já começaram revidar. Espero que não seja tarde demais para revidar” (Página 57)

É também com Adam que Juliette descobre algo maior que ela, algo que jamais imaginaria que pudesse acontecer. Descobre o amor.

“Avanço na ponta dos pés e ele me puxa para seus braços. Inala o perfume de meus cabelos e beija minha cabeça. Nunca senti algo tão incrível na minha vida. Nem mais sou humana. Sou muito mais. O Sol e a Lua fundiram-se e a Terra virou de cabeça para baixo. Sinto que posso ser exatamente quem eu quero ser em seus braços” (Página 134)

Mas o dom de Juliette desperta a cobiça de Warner, um dos líderes do Restabelecimento, que acredita que a menina poderá ajudá-lo em suas estratégias para poder transformar o mundo naquilo que ele acredita que será o melhor.  Por esse motivo leva a própria para o local onde mantém seu exército controlado e passa a tratá-la de modo que Juliette possa aliar-se às suas idéias e convicções, porém não demora muito para ela perceber que Warner na verdade é um homem extremamente doentio e que não mede consequências para conseguir aquilo que deseja.

Com momentos intensos de amor e paixão, ação e aventura, Juliette e Adam lutam contra Warner, contra o poder do Restabelecimento, para conseguirem viver nesse novo mundo.

O livro começa morno e me fez acreditar que a história não conseguiria me cativar, porém a partir do meio da leitura, a trama ganha força e os personagens vão se destacando, atraindo de vez a minha atenção. Confesso que esperava bem mais de “Estilhaça-me”, devido aos comentários positivos na internet. Não me decepcionei, mas também não amei. A história é boa e muito bem escrita, consegue seduzir pela forma como Juliette narra os acontecimentos e seus sentimentos. Tenho fé que os próximos livros da série, pois é uma trilogia, sejam bem melhores e mais emocionantes. Gostaria de ressaltar algo que observei foi a semelhança de “Estilhaça-me” com a história dos “X-men”. Não li ainda nada sobre Tahereh Mafi, mas acredito que ela tenha se inspirado em determinados momentos do livro na história dos famosos mutantes. Outra observação importante é que adorei o modo como a autora escreve utilizando o tachado em algumas frases de Juliette, é algo muito comum em textos virtuais, mas nunca tinha lido nenhum livro que adotasse tal modernidade e criatividade. A capa é belíssima também e realmente imagino a personagem principal igualzinha a menina da foto.


TAHEREH MAFI NO BRASIL


A autora da Saga Estilhaça-me, Tahereh Mafi, estará aqui no Brasil  em uma  série de eventos. Veja no neste post aqui  a Agenda completa  fornecida pela Novo Conceito.


Avaliado com 4 livrinhos - Muito Bom!



9 comentários

  1. Eu quero ir!*_* parece ser muito bom.

    ResponderExcluir
  2. Juliette mostra ser uma jovem com muita coragem para enfrentar tudo isso. Haja auto controle e ainda ser conseiderada louca e viver presa em um hospício.
    Essa trilogia promete e quero muito saber o que vai acontecer com ela e o Adam. Será que conseguem acabar com o poder do Restabelecimento?

    Espero iniciar logo a leitura de Estilhaça-me! Essa resenha me deixou curiosa!Gostei muito e nos deixa com a pulga atrás da orelha.!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Vivi, gostei muito da resenha, parabéns!! Com certeza vai despertar curiosidade nas pessoas de conhecer a história de Julitte.

    beijoss

    ResponderExcluir
  4. Estilhaça-me é tudo de bom, é um de meus sonhos de consume e agora que vejo que a autora é muçulmana ai sim fico com mais vontade de ler, afinal o que contam os herdeiros dAs mil e uma noites????

    ResponderExcluir
  5. Ja li o livro e não é de fato ruim como falavam em algumas resenhas!
    Gostei bastante do livro!

    xoxo

    ResponderExcluir
  6. Boa resenha gostei do livro.Estilhaça-me é um livro muito intenso,a trama é marcada por uma sociedade futurista,onde o mundo que nós conhecemos hoje não existe mais.
    Realmente é o tipo do livro que você lê,e depois fica pensando no que leu. Também tem romance,reviravoltas e ação!

    ResponderExcluir
  7. Estou super curiosa para ler este livro. Ele é bem diferente e eu gosto disso nele! NC como sempre arrasou, está capa ficou linda!

    ResponderExcluir
  8. Quero muito ler esse livro!! Amei a sinopse e a capa, cada vez que leio uma resenha sobre ele, fico querendo ainda mais ler o livro!!

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita!
Seu comentário é muito bem vindo!
Volte sempre !

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...